Se acharem…

Pelo menos isso… ou pelo menos por enquanto. Do blog de Ancelmo Gois:

A desembargadora Gizelda Leitão Teixeira, da 4ª Câmara Criminal do Rio, indeferiu ainda há pouco liminar que pedia a liberdade provisória da procuradora de Justiça Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes, aquela acusada de torturar a filha adotiva T.S.E.S., de 2 anos.

Segundo a desembargadora, o desaparecimento de Vera Lúcia, sem informar ao juízo, demonstrou que ela “está disposta a desafiar uma ordem judicial”.

Como se sabe, a procuradora teve a prisão preventiva decretada quarta passada, dia 5, pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 32ª Vara Criminal da capital. O processo é o de número 0020685-77.2010.8.19.0000.

Do bem e do mal

Da Folha Online:

O site Black Voices qualificou a situação de “caso curioso” e afirmou que o fato de estrelas como Madonna e Angelina Jolie optarem por adotar crianças negras gera “perguntas e suspeitas”. E questiona: “Por que querem um bebê negro em vez de um branco, se também há [brancos] para adoção?”.

EUA é isso aí. Vou te contar, viu ?

Enquanto isso, num país da América Latina:

Fotos em denúncia do MP mostram sinais de agressão a menina

Não vou colocar as fotos aqui. Como vocês sabem, a desembargadora ainda está solta por aí. Na rádio Tupi hoje pela manhã, falaram em planejamento de ritual satânico e disseram que ela é assim porque “estudou demais”…

Da mesma matéria do G1:

Os promotores explicam que o pedido de prisão preventiva se justifica “devido à revolta social causada pelos fatos descritos, demandando, assim, que se restaure a ordem pública”.

Por causa da revolta social ? Ou seja, se ninguém se manifestasse ficava tudo por isso mesmo ? Entendi.