Precariedades

Reportagem do jornal O Dia sobre as condições oferecidas aos aprendizes de futebol na categoria de base do Vasco:

Água racionada, alimentação inadequada e insalubridade: adolescentes que sonham em se tornar ídolos do futebol na categoria de base do Vasco são obrigados a enfrentar dificuldades antes mesmo de entrar em campo. Com sede, muitos chegam a beber água do chuveiro, segundo promotores de Justiça da Infância e da Juventude da capital.

Devido à precariedade, a Justiça determinou que as atividades do CT do clube, em Itaguaí, estão suspensas a partir desta quinta-feira. Em fevereiro, o adolescente Wendel Junior Venâncio da Silva morreu após passar mal no local.

O clube terá que cumprir uma série de determinações no alojamento de São Januário em até 30 dias. O Flamengo, Botafogo e Fluminense também estão na mira dos promotores.

“As condições do alojamento de São Januário e do CT são piores do que as da maioria das unidades destinadas a adolescentes em conflito com a lei. O alojamento tem péssimas condições de higiene e conforto, com infiltrações, camas sem estrado, colchões velhos e armários quebrados. Diariamente, a vida desses jovens é colocada em risco quando são transportados para treinar em um ônibus velho, sem cinto de segurança e com buracos no painel devido à falta de instrumentos”, afirma a promotora Clisânger Ferreira Gonçalves Luzes, da Infância e Juventude.

Leia mais clicando aqui.