Se acharem…

Pelo menos isso… ou pelo menos por enquanto. Do blog de Ancelmo Gois:

A desembargadora Gizelda Leitão Teixeira, da 4ª Câmara Criminal do Rio, indeferiu ainda há pouco liminar que pedia a liberdade provisória da procuradora de Justiça Vera Lúcia de Sant’Anna Gomes, aquela acusada de torturar a filha adotiva T.S.E.S., de 2 anos.

Segundo a desembargadora, o desaparecimento de Vera Lúcia, sem informar ao juízo, demonstrou que ela “está disposta a desafiar uma ordem judicial”.

Como se sabe, a procuradora teve a prisão preventiva decretada quarta passada, dia 5, pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, da 32ª Vara Criminal da capital. O processo é o de número 0020685-77.2010.8.19.0000.