Power Balance: Mega prejuízo, ultra enganação

[Portal iG]

A Power Balance, fabricante de pulseiras que prometem melhorar o desempenho esportivo dando aos usuários força, equilíbrio e flexibilidade extras, anunciou que pediu concordata nos Estados Unidos para se proteger de uma decisão que a obriga a pagar US$ 57 milhões em indenizações a clientes.

Difícil mesmo é aturar o “farça” da matéria do iG:

Violência – 2

Do Globo Online:

Segundo relato dos pais da aluna, Ellen Bionconi e Rubens Affonso, a filha, na época com 7 anos, sofria agressões físicas e verbais desde o início das aulas, em março de 2003. A vítima foi espetada na cabeça por um lápis, arrastada, sofreu arranhões, socos, chutes, gritos no ouvido, palavrões e xingamentos.

Mais aqui. A Justiça do Rio condenou o Colégio Nossa Senhora da Piedade a pagar uma indenização de R$ 35 mil, por danos morais.