Alison Pill

Não, não vou colocar a foto da atriz Alison Pill (quem?) de 26 anos de seios de fora aqui. Mas a questão é: quem é que “posta acidentalmente na internet uma foto” (que a própria pessoa tirou de si mesma) em que “aparece sem roupa, deixando seus seios à mostra” ? Acidentalmente ? Sei.

No Terra tem a foto:

A atriz Alison Pill, que vive Maggie Jordan na série de TV norte-americana The Newsroom, postou acidentalmente na internet uma foto em que aparece sem roupa, deixando seus seios à mostra. A imagem em que aparece de topless foi publicada em sua página do Twitter por ela mesma. Entretanto, ela rapidamente deletou a imagem de seu perfil na internet. As informações são do site Gawker.

Ainda de acordo com a publicação, não ficou claro se a atriz estava tentando enviar uma mensagem para alguém em especial, como seu noivo, Jay Baruchel, por exemplo. “Aparentemente, meus problemas de tecnologia atingiram outro patamar. Desculpa”, escreveu a atriz minutos após publicar a foto.

Leia mais (e veja, por sua conta e risco) clicando aqui.

20 anos de internet

O Globo esculachou:

Uma produção tosca, com direito a um tratamento de imagem nada profissional. Assim foi a primeira fotografia carregada para a web, em 1992, na Suiça, de um computador em pleno laboratório da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern), onde, aliás, nasceu a World Wide Web. Concebido como peça promocional de uma banda cômica chamada Les Horribles Cernettes, o retrato completa 20 anos de publicação na quinta-feira da semana que vem. O momento histórico foi lembrado pelo site “Motherboard”, que destrinchou os bastidores do arquivo.

Leia mais aqui:
http://oglobo.globo.com/megazine/primeira-foto-carregada-para-web-completa-20-anos-5444539#ixzz20JZcFPsG

iPad3: Características

– resolução atinge 2.048×1.536 pixels

– 264 pixels por polegada, mais do que em qualquer outro dispositivo móvel

– resolução superior à de uma televisão HD (com resolução de 1.920×1.080 pixels)

– câmera traseira renovada (iSight com 5 megapixels de resolução retroiluminada e lente de 5 elementos), com exposição automática e foco também automático, que grava vídeos em 1080p que se combina com o app iMovie desenvolvido especialmente para o tablet

– processador Apple A5X — com quatro núcleos, quatro vezes mais rápido do que o Nvidia Tegra 3

– tecnologia de Retina Display

– suporte a 4G LTE

– funciona a 21,2 Mbps no HSPA+, 42 Mbps no DC-HSDPA e 73 Mbps no LTE

– no teclado virtual, um novo botão que os usuários ditem informações: o tablet “vai entender e digitar automaticamente”

– dez horas de duração de bateria (9 horas caso o 4G esteja ativado e o usuário esteja navegando na internet)

– chega às lojas dos Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Suíça e Japão em 16 de março. A versão somente com Wi-Fi custa US$ 499 pelo modelo com 16 GB, US$ 599 pelo modelo com 32 GB e US$ 699 pelo modelo com 64 GB. O iPad 3 mais completo com Wi-Fi e 4G custa US$ 629 com 16 GB de armazenamento, US$ 729 com 32 GB e US$ 829 com 64GB.

– espessura na casa de 9,4 mm e peso em 635g

– iOS 5.1 já disponível para download (o assistente virtual Siri passa a entender também japonês)