Bunga Bunga à italiana

O site do jornal Agora traz nota contando que Silvio Berlusconi e o grande bunga bunga em que se transformou a Itália sob seu comando são dedtaque da edição desta semana da revista britânica The Economist:

(…) traz uma reportagem sobre o premiê italiano cujo teor já está claro no título: “O homem que estragou um país” – no caso, em inglês, “The man who screwed an entire country”.

Segundo a reportagem, Berlusconi, que é o mandatário há mais tempo no poder da Itália desde Benito Mussolini, mostrou-se um líder desastrado em três frentes. Primeiro, no episódio das festas de cunho sexual denominadas Bunga Bunga, que o colocou na mira do Tribunal de Milão por supostamente pagar para fazer sexo com uma menor de idade, no episódio conhecido na Itália como Rubygate.

Segundo, por suas peripécias financeiras enquanto governante do país. “Por ao menos uma dúzia de vezes Berlusconi foi a julgamento por crimes de fraude, falsa declaração de bens e suborno”, diz a reportagem, que também ressalta que ele mudou a lei italiana ao menos duas vezes para evitar condenações.

Leia mais clicando aqui.

Mayer, Berlusconi, Lázaro

De “O Mundo Segundo Tio Dino”, blog dentro do site da Playboy…

A fantasia do pegador: “pra você pegar geral neste Carnaval”

Berlus-come

Durante sua visita de dois dias ao Brasil, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, recebeu seis garotas na suíte presidencial do Hotel Tivoli São Paulo Mofarrej, segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, em matéria reproduzida no Globo Online:

De acordo com o texto, uma das brasileiras que participou da “festa privê” foi a dançarina Alexandra Valença, contratada por R$ 2 mil para apresentar a “dança do poste”, usando espartilho vermelho. O jornal diz que muitas das convidadas nem sabiam qual era o motivo do encontro com o premier, que depois se reuniu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva , na terça-feira, na capital paulista.

“Na verdade eu nem sabia porque eu estava indo. Só sabia que tinha sido contratada para uma apresentação de dança na segunda-feira”, disse, segundo o “Estadão”, a dançarina de 28 anos e expert em “pole dance” há 7.

A dançarina disse ainda que, durante um jantar, foi apresentado um projeto de um programa de televisão na Itália que estaria interessado em levar brasileiras para o país. Ela também comentou que Berlusconi é “uma simpatia”. Segundo Alexandra, as moças que participaram da festa foram selecionadas por um homem que se identificou como um empresário brasileiro.

Nota encontrada aqui.