Tênis

Finalmente, depois de trocentos anos, uma tenista brasileira entre as 200 melhores do ano. Em ascenção (depois de um início de carreira promissor e muitos anos irregulares), a pernambucana Teliana Pereira, de 23 anos, chegou a 189 do ranking:

http://www.wtatennis.com/page/Player/Activity/0,,12781~10937,00.html

No masculino, acho que o Nalbandian tem que se aposentar:

http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1106397-caso-de-policia-tenista-perde-pontos-e-mais-de-r-140-mil-por-agredir-juiz.shtml

Cotidiano

Muitas aquisições e oportunidades eu perdi na vida porque deixei o momento passar. Coisas tipo “depois eu passo aqui / depois eu compro / deixa o cartão virar / não quero mexer na poupança” e coisas do gênero.

Isso não se chama controle nem precaução. Isso se chama Usura. Ainda mais no meu caso, que já tenho tudo planificado e bem administrado, ou quase.

A gente acaba não voltando aos lugares. A gente acaba não encontrando de novo a mesma oportunidade. O tempo passou, o mundo mudou, o que se foi… se foi.

Pense sim. Mas pense rápido. Pois, como bem diz a canção da Adriana Calcanhotto,

“Vambora /
que o que você demora /
é o que o tempo leva”.