Kéthellyn Kevellyn ?

No UOL:

A dona de casa Márcia Maria Costa da Silva, 31, moradora da cidade de Ibiá (327 km de Belo Horizonte), resistiu à proibição feita pela Justiça e conseguiu registrar a filha caçula com um nome que havia sido vetado pelo cartório da cidade.

O nome Kéthellyn Kevellyn havia sido rejeitado pelo cartório da cidade sob alegação de ter a grafia e pronúncia incomuns, o que poderia acarretar situações vexatórias à criança e dificuldade na alfabetização.

Mais aqui:
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/04/14/dona-de-casa-enfrenta-justica-de-minas-gerais-e-registra-filha-com-nome-vetado-por-cartorio.jhtm