Trechos da coletiva de Dunga

Do portal Terra:

13h24 – Dunga: Quando o presidente me convocou para fazer essa renovação eu apostei em alguns nomes e foi muito importante ele ter me dado autonomia para fazer minhas escolhas e suporte para formar a minha comissão técnica. Teve comprometimento, atitude, sonho de vestir a camisa da Seleção Brasileira, saber da responsabilidade, do desgaste e cada um esteve disposto a se doar. Neste caminho tenho que agradecer a comissão técnica que montei e as jogadores. Infelizmente só podem ir 23 e outros jogadores que não tiveram oportunidade, mas que têm condições e no futuro terão outra oportunidade”, afirma Dunga.

13h25 – Dunga: “O torcedor voltou a confiar na Seleção Brasileira. Agora a montagem da Seleção foi importante descatar o quanto é importante jogar na Seleção Brasileira. O quanto é importante estar preparado para jogar cinco minutos ou o jogo inteiro”, afirma.

13h27 – Dunga: “Nós montamos uma Seleção vencedora. Se nós vamos ganhar ou não, é outro assunto. Mas que vamos buscar nosso objetivo, podem ter certeza. Mas do que ninguém, eu vim aqui para fazer um trabalho e buscar nosso objetivo. Nestes três anos e meio, como me trataram, como invadiram a minha privacidade e trataram a minha família, não vai ser em vão. Todos estão preparados e prontos para se doar pelo nosso país”, diz Dunga

13h29 – Dunga: “Eu gostaria que nós queríamos é que valorizassem mais o jogador convocado do que outros jogadores. Temos que ver o jogador em campo. Uma coisa é o clube e outra coisa é a Seleção. Chegou o momento que tivemos que tomar uma decisão pelo coletivo, que é o mais importante para a Seleção Brasileira. O grupo sempre acolheu o Adriano. O meu coração fala uma coisa, mas a razão fala outra na hora de representar o meu País”, disse Dunga, sobre as ausências de Adriano e Victor.

13h30 – Dunga: “Tem jogadores que aproveitam cinco minutos. Quando colocam a camisa da Seleção têm postura de campeão. E em alguns momentos supre a ausência do Adriano”, afirma Dunga, sobre a escolha por Grafite.

13h34 – Dunga: “Eu tenho que avaliar os jogadores como esão na Seleção Brasileira, como estão nos seus clubes. Eu dezembro, por que vocês não reclamavam? Eu vi todas as listas de vocês, mas a cada momento vocês trocavam a lista. Que estes jogadores têm um talento imenso não há dúvidas nenhuma, mas precisa testar. Não dá para preparar uma Seleção para 2014, eu tenho que ganhar hoje. Tirem um pouquinho do que não gostarem do Dunga e pensem se dá para preparar para 2014. Que eles merecem uma oportunidade, merecem. Mas o desenvolvimento destes jogadores se deu em março. Só para refrescar a memória de vocês, dia 15 de dezembro eles eram reservas”, justifica Dunga, sobre as ausências de Neymar e Ganso.

13h35 – Dunga:
“Os jogadores que convoquei tenho inteira confiança em todos eles. Se convoco é porque tenho confiança e podem jogar em qualquer posição. O Kaká não preciso nem falar, assim como o Robinho, que estiveram na outra Copa e agora têm que ser protagonistas”, diz Dunga.

13h36 – Dunga: “Tenho certeza que o Kaká conosco vai ter o tratamento como os demais jogadores. Vamos colocar no melhor condicionamento físico, assim como os outros demais jogadores”, afirma Dunga, confiante na recuperação física do meia do Real Madrid.

13h37 – Dunga afirma que chegou a convocar com Daniel Alves sobre o seu desejo de mudá-lo de posição, deslocando-o para o meio-campo em alguns jogos. O técnico diz que o jogador do Barcelona aceitou a sugestão para “o bem do time”.

13h39 – Dunga: “As pessoas pedem surpresa. A surpresa acontece quando você não está preparado. Este time ganhou títulos. Nós usamos este período para colocar um time em um jogo e outro time em outro jogo. Cada um ganha o seu lugar no time dentro do campo. Mas esses resultados, nada nos dá garantia. Nós quebramos este tabu e temos que quebrar o próximo tabu. Esse é o nosso maior desafio. Sabemos que não é fácil, será duro, mas estamos preparados paar este desafio”, afirma o técnico.

13h43 – Dunga: “Coloquei desde o início, comprometimento, paixão, atitude, paixão pela Seleção Brasileira. E quando o time não coloca ele para jogar, eu tiro? Eu não fico bravo de puxarem paa um ou outro jogador. Isso é bom, é sinal que a Seleção voltou a despertar interesse. Mas este interesse deve ter sempre, não só nos últimos meses”, diz Dunga.

13h44 – Dunga: “É um trabalho de 3 anos e meio. Pedimos para ios jogadores o que nós queríamos. Não dá para esquecer de uma hora para outra e mudar porque tem uma parte que gostaria. Ninguém fez estas perguntas em fevereiro, quando tivemos amistosos. Ninguém fez”, diz Dunga, sobre os pedidos por novidades na lista final.

13h51 – Dunga: “Acho que não é em um dia que eu tomo as decisões, é no caminho. Sou super tranquilo, tenho falhas como todo ser humano. Agora chega um certo momento que não posso perder o comando da Seleção por algumas atitudes. Eu adoro o Adriano, tem um futebol fantástico e ia nos ajudar muito, mas algumas atitudes do passado não nos servem. Eu não poderia cometer o mesmo erro e pagar por algumas atitudes”, diz.

13h52 – Dunga: “Quanto à lateral esquerda são jogadores oruindos daquela posição, jogaram muito tempo lá e conhecem. Nós jogamos com duas seleções, com pontas rápidos e ele (Michel) teve atuações muito boas. São jogadores que enfrentam os adversários no duelo e eu gosto muito disso”, diz Dunga, defendendo as escolhas por Gilberto (Cruzeiro) e Michel Bastos (Lyon-FRA).

13h53 – “Isso é um ganho favorável. É bom para a Seleção Brasileira ter jogadores que buscam o gol, têm uma marcação forte, mas têm talento para atacar”, repete o auxiliar Jorginho.

13h59 – Dunga: “A minha era foi criticada, como todas as gerações foram criticadas. É uma geração vencedora. Muitas vezes nós temos um sonho, mas as coisas não são como pensamos. É a realidade. Não estamos aqui para buscar desculpas, buscamos soluções. Temos que dar uma resposta para o torcedor que acorda 3 ou 4 da manhã e volta às 10h da noite. E quando a Seleção ganha, ficam felizes. É para eles que temos que jogar”, afirma.

13h59 – Dunga: “Se você não confiar em ti próprio, não adianta. Vai depender da minha atitude. Na minha carreira eu levei muita pancada porque eu nunca me coloquei como vítima. Na final da Copa América, minha mulher estava no hospital para ganhar nenê e o meu pai estava na UTI, mas não posso me colocar como vítima. Não é vitimismo, é buscar soluções”, afirma Dunga.

14h02 – Dunga: “O torcedor pode ter absoluta certeza, que é a mesma coisa que falo para os meus filhos. Jamais vou envergonhar vocês e quero a mesma coisa. Eu tenho um único interesse, que é Seleção Brasileira, fazer o melhor. Vai doer, nós vamos sofrer, nós vamos sangrar. Mas somos descendentes de escravos. Quanto mais me bate, eu não fico preocupado com sangue, só penso onde quero chegar”, diz.

14h05 – Dunga: “Para a minha surpresa e satisfação, o presidente não interferiu em nenhuma escolha. Cada seis meses nós fazzemos um relatório e passamos para o presidente dos porquês de nossas decisões. Se vocês encontrarem um novo Pelé, me trazem que eu jogo com ele. Vai ser capitão e jogar com uma perna só. Este rapaz chamado Pelé não podemos comparar com ninguém. Não importa o que o Pelé diga, nós temos que fazer referência, aplaudir e nada mais”, afirma Dunga.

14h07 – Dunga: “Temos que receber estes jogadores, fazer uma avaliação de cada um. Outros vamos ter que fazer unma correção na preparação física. Agora preocupação, nós teremos a todo instante”, diz Dunga, sobre os jogadores que atuam na Europa e estão em final de temporada.

14h09 – Dunga: “Vamos anunciar no final da tarde (os sete nomes), vamos passar para a Fifa. É uma situação delicada, porque o certo seria um para cada posição. É um quebra-cabeça que nós temos que montar”, diz Dunga.

14h15 – Dunga: “Tenho que aproveitar algumas coisas do passado que foram boas e tenho que usar coisas do presente para continuar vencendo”, diz Dunga, elogiando a Seleção de 94. “Aquele time dava resultado em campo. Nós precisamos no Brasil valorizar aquilo que temos de bom. Por que não ressaltar a importância de um jogador jogar em várias posições? Por que não olhar pelo lado bom, por que não acreditar que a Seleção pode vencer? É importante para todos nós. Você quer comparar Pelé com Neymar e Ganso?, se irrita Jorginho. “Nós vivemos isso aqui, nós amamos isso aqui”.

14h21 – Dunga: “Não quero que vocês levem que sou rancoroso. Eu vejo vocês falarem o tempo todo que niguém colocou o Ronaldinho na posição dele, no lado esquerdo. Cada um na sua, vamos disputar posição, um ou outro jogo podemos inverter. Agora vocês querem tirar ele da posição e colocá-lo no meio? A qualidade e a capacidade do Ronaldo são indiscutíveis. Eu tenho que tomar a decisão pela razão, não pela emoção. É pelo que acontece em campo”, afirma Dunga.

14h22 – Dunga: “Posso dizer para todos vocês que não tive problema nenhum com jogadores na Seleção. Nenhum problema de comportamento. Felizmente, ou infelizmente, tenho que tomar decisões técnicas. Tudo bem que futebol é fantasia, mas tenho que transformar tudo isso em gol. De preferência um a mais que o outro”, completa.

14h27 – Dunga: “Às vezes, perdemos um soldado na guerra, mas temos que perder a guerra. Esse rapaz (Milton Neves) é inteligente, é só ver o merchandising que ele faz na televisão, que é muito mais que futebol“, provoca Dunga, quando questionado sobre as não-convocações de Neymar e Ganso

14h28 – Dunga: “O mesmo Santos teve um time campeão brasileiro, com Robinho, com Elano, Diego, que não foi uma afirmação. Quem disse que a Argentina em 78, se botasse o Maradona, com aquela pressão, ia ganhar? Com o Maradona seria mais fácil? Pergunta para os argentinos se eles queriam retomar e jogar com o Maradona.

14h28 – Dunga: “Esses rapazes, que não é são futuro, já são presente, tiveram uma experiência não tão boa na Sub-20. O Ganso foi ser reserva na Sub-20. Ninguém falou que na Sub-17, com um jogador tão talentoso como o Neymar, o Brasil foi desclassificado na primeira fase.

14h28 – Dunga: “Vocês estão acostumados com o político, eu sou o contrário. Eu falo o que as pessoas precisam ouvir. Na história da Seleção, nós já pensamos que este jogador joga mais que aquele, mas depois vence. A Seleção é bem maior do que a gente pensa. Estes guris, tiveram um salto. Mas também tiveram uma experiência na Sub-17, na Sub-20.

14h32 – Dunga: “Eu não posso falar de 2006 porque eu não estava lá. Agora, nós da comissão técnica temos uma forma de trabalhar. Lógico que vamos observar muito atentos aquilo que vocês da imprensa nos transmitiram como torcedor. Tudo o que observei e tudo o que falaram, é lógico que não vamos deixar que aconteça. Só peço para os torcedores acreditem em nós e confiem em nós. E pedir desculpas, porque eles não terão tanta informação sobre a Seleção Brasileira. Peço um pouco de paciência para o torcedor porque precisamos de privacidade, sem oba-oba, sem confusão. Vocês colocaram para o torcedor em 2006 e vamos aproveitar essa informação”, afirma Dunga.

14h35 – Dunga: “O jogador deve estar na Seleção para mostrar postura de campeão. O Grafite tem uma característica parecida com o Luís Fabiano e com o Adriano, estava dentro das nossas observações. Aproveitou essa oportunidade. Outros, não aproveitaram. Tem um rapaz que não está na nossa lista, que entrou como veterano, que foi o Carlos Eduardo. E foi o caso do Grafite. Falei para ele: ‘joga com confiança como você joga no seu time. Aproveita, se diverte, seja feliz'”, diz Dunga.

14h36 – Dunga: “Este atual grupo, dentro do jogo, eles são companheiros, são amigos. O jogador entra e se sente à vontade. Ele (Grafite) fez um campeonato muito bom o ano passado, este ano não tão bom, porque o time não fez os mesmos jogos que o ano passado. Mas soube aproveitar a oportunidade na Seleção, sem saber se tinha a próxima”

Impressoras

O autor do site The Oat Meal (me mandaram por email, vou procurar o link) mostra de uma forma divertida os problemas mais comuns que as impressoras nos causam. Com o título “Impressoras vieram do inferno” ele tenta nos convencer de uma forma divertida, que as impressoras na realidade são máquinas demoníacas que tem a função de destruir nossas vidas. Os erros de português (corrigi alguns) não são meus:

1 – A máquina do mal

Impressoras não gostam de outras tecnologias, um fato disso é que até 1995 não passavam de monstros grandes, assustadores e barulhentos. Essas máquinas foram construidas com o objetivo de gerar o ódio, a aversão e induzir as pessoas a cometerem assassinatos.

2 – A compra

Com certeza você foi atraído pelo preço baixo e pela caixa de papel brilhante, onde todas as funções eram descritas com um ponto de exclamação no final. Se planeja comprar uma dessas multifuncionais (fax/scanner/impressora), saiba que multiproblemas estão inclusos.

3 – A configuração

A partir da compra até a volta para a casa nós simplesmente esquecemos de uma parte importante: a instalação. Assim corremos o risco de chegar em casa e descobrir que o cabo usb não vem incluso.

4 – O drive

O drive que vem gravado no cd da impressora é mais velho que o planeta Terra, assim você é obrigado a fazer o download de um novo.

5 – Ruidos

Se você sempre desejou saber quais são os ruídos que um robô é capaz de emitir. Compre uma impressora e você vai descobrir.

6 – Qualidade da impressão para fotos

Impressoras são ótimas para se imprimir fotografias, desde que você
imprima apenas uma por ano.

7 – Papel atolado

Além de imprimir a impressora tem uma funcionalidade muito interessante, a de mastigar papel.

8 – Tintas caras

Com toda certeza a tinta da impressora é feita com sangue de unicórnio, caso contrário somos vítimas de exploração.

9 – Horário de expediente.

Está cientificamente provado que as impressoras só trabalham até às 03:00 am depois disso elas simplesmente param de funcionar. E o pior de tudo é que você só descobre quando precisa imprimir um trabalho para ser entregue de manhã.