A volta da censura ?

O desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), proibiu o jornal o Estado de S. Paulo e o portal Estadão de publicar reportagens que contenham informações da Operação Faktor, mais conhecida como Boi Barrica. O recurso judicial, que pôs o Estado sob censura, foi feito pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Li aqui.

Anúncios

Brhada e mais 30 letras

Do Globo Online (leia o texto completo clicando aqui):

Um mexicano tem o nome mais comprido do país e provavelmente um dos mais exóticos do mundo: Brhadaranyakopanishadvivekachudamani Erreh Muñoz.

“Brhada”, como o chamam os seus amigos, é veterinário no Estado de Coahuila, no norte do México. Ele diz que carrega seu nome de 36 letras com muito orgulho. Tanto que passou o nome para o seu filho, apenas com uma pequena variação. A mudança está no sobrenome, que foi fundido em uma palavra só: Errehmuñoz.

A família do mexicano tem um histórico de nomes estranhos. O pai de “Bhrada” chama-se José Refugio. O nome foi uma homenagem à Virgem do Refúgio, já que José foi o único sobrevivente entre cinco irmãos que morreram quando bebês.

Na capa do site, a chamada é bem sugestiva: “Herança maldita”. Vixe.

Cinco em Um

Migobaiano, sempre atento, fez um apanhado estilo Top Five das notícias mais curiosas desta manhã na internet:

Preso foge em Portugal e passa 16 anos em cavernas

Garoto de 7 anos foge no carro do pai para não ir à igreja

Expedição parte em busca de ‘ilha de lixo’ maior que o Texas no Pacífico

‘Calcinha-voadora’ provoca apagão em cidade britânica

Argentino quer passar 24 horas dentro de bloco de gelo em Buenos Aires

Hors-Concours (ou seja lá como se escreve):

Creme à base de sêmen promete rejuvenescimento facial

Do sêmen viemos, ao sêmen voltaremos, como diria Benjamin Button em sonhos de uma noite de verão e luxúria.