Tem Gato na Tuba

Do Terra:

A cidade de Antônio João (MS), que tem cerca de 8 mil habitantes, vai recadastrar os 915 beneficiados no programa Bolsa Família após o coordenador do programa no município ter sido afasto suspeito de usar os benefícios em nome de seu gato. De acordo com a secretária de Assistência Social da cidade, Neusa Modesto, a idéia é tentar descobrir se Eurico Siqueira da Rosa fez algum cadastro irregular, além do benefício em nome do bichano Belly Flores.

O processo administrativo para investigar o caso foi aberto em novembro. A secretária afirmou que, após depoimento de testemunhas, Rosa confessou que usou o gato para sacar o dinheiro. Concluído o processo, ele foi afastado da coordenação do Bolsa Família e também do cargo de inspetor de alunos, do qual era concursado.

O caso foi encaminhado ao Ministério Público do Mato Grosso do Sul para tentar descobrir se Rosa é responsável pelo cadastro do gato.

A matéria foi encontrada aqui.

Acesso a dados do Orkut: na justiça

Do Globo Online:

A unidade brasileira da gigante da internet Google foi ao Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar um ato da Justiça do Estado do Rio que garantiu acesso a dados de usuários do site de relacionamentos Orkut, administrado pela empresa, para fins de investigações criminais. A decisão contestada, proferida pela 26ª Vara Cível da Comarca da Capital, permite que o Ministério Público e a Polícia Civil do estado atuem sem autorização judicial.

No processo, o MP alegou que “a demora na concessão do provimento jurisdicional pode gerar impunidade desses usuários, uma vez que os prazos prescricionais dos crimes praticados pela internet são exíguos, dando margem à célere ocorrência da prescrição”.

Leia mais clicando aqui.

Chaleira Google

Eu, que devo realizar umas 100 buscas no Google por dia, posso ser considerado um poluidor ?

Duas buscas no Google produzem a mesma quantidade de gases do efeito estufa que ferver água em uma chaleira elétrica, segundo um acadêmico da Universidade Harvard, nos Estados Unidos.

A conclusão faz parte de um estudo do físico americano Alex Wissner-Gross, que realizou pesquisas sobre o impacto ambiental do uso do Google.

Achei aqui.